Modo de Ver

HOME   /   MODO DE VER   /   UM POUQUINHO DE ADRENALINA

A coluna "Modo de Ver" foi publicada semanalmente no jornal Correio de Uberlândia de janeiro de 1996 a dezembro de 2016. A partir de 2017, os textos passaram a ser publicados no Diário do Comércio de Uberlândia.


4 Comentários  
554 Visualizações  
27 de Junho de 1996 Alexandre Henry

Um pouquinho de adrenalina

Nesta semana, a Costa Leste dos Estados Unidos foi invadida por um bando de malucos que acham a vida comum um saco. Tudo bem, realmente o cotidiano às vezes torra a paciência, mas essa gente não é normal, não é mesmo. Reunidos numa competição um tanto quanto exótica, eles participam do II Extreme Games, onde o que vale é a emoção e o perigo, sempre em doses cavalares de adrenalina.

Se alguém quiser ter a mesma sensação de um suicida no momento do pulo de um prédio de doze andares, por exemplo, pode competir no Bungee Jump. É simples: basta saltar de uma altura de 50 metros, amarrado apenas a uma corda elástica que tem a missão de segurá-lo antes de você se espatifar no chão. Essa modalidade de loucura de vez em quando é proibida por aí, porque teve gente que simplesmente errou o tamanho da corda, adicionando alguns metros fatais. Mas como no Extreme Games o que vale é a loucura, não basta saltar, tem que levar alguma coisa junto. É moleza! Assim uma prancha de windsurf, uma cadeira de balanço, um montain bike, nada que te atrapalhe!

Uma outra maneira de testar o seu coração é o Skysurfing, onde a pessoa salta de pára-quedas com uma prancha presa aos pés, com a obrigação de fazer manobras radicais no ar. Teoricamente também deve ser a mesma sensação do suicida, talvez um pouco mais divertida. Agora, se você tem medo de altura mas adora velocidade, o Extreme Games lhe dá a oportunidade de competir no Street Luge Racing, uma prova de carrinho de rolimã onde você se deita rente ao solo e alcança 130 km/h. Detalhe: não tem freios.

Para os loucos por completo, que acham rebelião em presídio uma ingênua conversa entre amigos, aqueles amantes da altura e da velocidade, a olimpíada radical tem uma modalidade chamada Biking, onde o sujeito salta com uma bicicleta naquelas rampas em forma de "U" e também nas simples, alcançando até 4 metros de altura e às vezes tomando alguns pequenos tombinhos...

Essas são as provas mais arriscadas do Extreme Games. As outras competições são mais suaves, mas ainda assim dá pra acelerar o coração: tem o Extreme Endurance, onde o que vale é a resistência física; Escalada Esportiva, que é um alpinismo meio artificial; os Water Sports, sempre com manobras radicais na água; e o Skate, onde quem sofre são as canelas.

Eu estou brincando que esse negócio é arriscado, mas na verdade os organizadores impõem algumas medidas de segurança que ajudam a reduzir as chances do competidor se esborrachar. Vale mesmo é soltar a adrenalina, fugir do dia a dia, fazer coisas que pouca gente arriscaria fazer. E são poucas mesmo as pessoas que têm coragem de saltar de uma altura de 50 metros ou de um pára-quedas. Da minha parte, eu não sei em qual dos esportes eu arriscaria a minha pele, às vezes a gente não sabe o limite da própria coragem.

Por fim, se nesse mundo tem gente realmente desmiolada, um dos nomes de destaque é o de Tom Grazulis. Só pra dar uma dica: foi nas aventuras que ele e mais uns poucos fazem que Hollywood se inspirou para rodar o filme Twister. Quem viu nos cinemas aqueles tornados aterrorizantes, engolindo vacas, caminhões e casas, pode imaginar que ninguém se arriscaria realmente a ficar perto do "redemoinho" mortal. Engano, esse tal Tom Grazulis fica e vive com o dinheiro que arrecada filmando tornados. Agora eu pergunto: esse cara é louco ou está só procurando um jeito de se suicidar de uma forma mais criativa? E será que ele é mais feliz do que o gerente de firma trancado lá no escritório?

Eu acho que ele não é louco nem nada, assim como esses caras que competem no Extreme Games também não são loucos. Eles devem ter um controle bem melhor da adrenalina, é claro, mas no fundo são pessoas que decidiram aproveitar a vida de uma forma diferente, arriscando-se até o limite entre a vida e a morte. Se vale a pena, só eles podem responder. Deve é ser muito emocionante, isso sim. E se você for um desses aí, tente descolar o telefone dos organizadores do Extreme Games, talvez no ano que vem você esteja lá. Eu já desejo boa sorte desde agora!

Alexandre Henry

Avalie o texto:

Comentários

  1. Illultuch

    13 de Junho de 2021 às 03:33

    <a href=https://vslevitrav.com>only here what is levitra

  2. Illultuch

    25 de Junho de 2021 às 00:06

    <a href=https://vsantabusev.com>disulfiram

  3. Illultuch

    7 de Julho de 2021 às 20:43

    <a href=http://vsantabusev.com/>antabuse buy online chipper</a>

  4. Illultuch

    5 de Agosto de 2021 às 15:17

    <a href=https://cialiswwshop.com/>cialis 5 mg</a>

Envie seu comentário

Seu email não será exibido.*

captcha