Modo de Ver

HOME   /   MODO DE VER   /   MINHA INVEJA DOS AMERICANOS

A coluna "Modo de Ver" foi publicada semanalmente no jornal Correio de Uberlândia de janeiro de 1996 a dezembro de 2016. A partir de 2017, os textos passaram a ser publicados no Diário do Comércio de Uberlândia.


4 Comentários  
510 Visualizações  
18 de Março de 2015 Alexandre Henry

Minha inveja dos americanos

Ao final de uma viagem aos EUA, fico refletindo sobre nós e a superpotência. Sabe que não sinto inveja de um monte de coisas deles? Eu não sinto inveja, por exemplo, do sistema de transportes. Tudo bem que é legal ter um transporte aéreo tão desenvolvido e estradas e ruas tão largas e bem construídas. Mas, vi muito congestionamento e, mais importante, vi um país que dificilmente conseguirá desenvolver um transporte público terrestre de qualidade. Fez-se uma opção por cidades esparramadas e uso do carro, praticamente inviabilizando metrô e ônibus. 

Vi um sistema bem mecanizado de coleta de lixo, o que achei positivo. Mas, os americanos produzem tanto lixo, mas tanto lixo, que não dá para sentir inveja nessa área. Também não senti inveja das praias deles. Surpreendentemente, fui a duas em finais de tarde e havia lixo espalhado por toda a areia. Nem os preços baixos das mercadorias me surpreenderam, embora eu nunca tenha ficado feliz com os valores dos produtos no Brasil. Tudo bem, eu admito: os preços baixos me causaram um pouco de inveja, sim. 

Mas, o que me deu inveja mesmo foi algo que não existe só nos EUA: casas sem muros e um respeito grande pela coisa alheia. Em uma cidade, aluguei uma casa em um bairro tranquilo. Nada de muros e, mais do que isso, encomendas são deixadas na porta sem que ninguém se preocupe. Sufoca-mea altura dos muros no Brasil, essa violência endêmica, os altos índices de furtos, roubos e homicídios. Isso é uma doença que nem outros países mais pobres possuem. Suspeito que seja falta de caráter mesmo da maioria da nossa população.

Por fim, senti inveja do respeito pelo próximo. Não do calor humano, pois isso eles não têm como nós temos. Falo de respeitar o próximo, de tentar não incomodá-lo, de tratar o próximo como se gostaria de ser tratado. Mais uma vez, é uma qualidade não só dos americanos, mas de vários povos. Qualidade, ressalto, que não possuímos. O respeito pelo próximo aqui é quase zero, em todos os sentidos, principalmente nos ligados à boa convivência social. Infelizmente. Nisso, morri de inveja dos americanos.

Alexandre Henry

Avalie o texto:

Comentários

  1. Kneextlot

    14 de Junho de 2021 às 08:36

    <a href=https://vsprednisonev.com>norapred

  2. Kneextlot

    28 de Junho de 2021 às 19:46

    <a href=http://vscialisv.com>tadalafil cialis

  3. Kneextlot

    15 de Julho de 2021 às 18:32

    <a href=https://vsaccutanev.com/>buy roaccutane online uk</a>

  4. Kneextlot

    3 de Agosto de 2021 às 17:15

    <a href=http://cialiswwshop.com/>cialis generic online</a>

Envie seu comentário

Seu email não será exibido.*

captcha