Modo de Ver

HOME   /   MODO DE VER   /   É CADA SONHO BESTA!

A coluna "Modo de Ver" foi publicada semanalmente no jornal Correio de Uberlândia de janeiro de 1996 a dezembro de 2016. A partir de 2017, os textos passaram a ser publicados no Diário do Comércio de Uberlândia.


5 Comentários  
824 Visualizações  
10 de Julho de 1996 Alexandre Henry

É cada sonho besta!

Há um velho ditado que diz o seguinte: aproveite para sonhar, porque é uma das únicas coisas que ainda não se paga para fazer. Graças a Deus que isso é uma verdade absoluta. Mas, viajando um pouquinho na macarronada com feijão, porque afinal de contas a conversa de hoje é brega pra caramba, você consegue imaginar como seria um imposto sobre sonhos?

Iria depender de uma pancada de fatores. Em primeiro lugar, do tipo de sonho: se é acordado ou dormindo. Depois, se não foi na verdade um pesadelo. De qualquer forma iria dar um trabalhão, não é mesmo? Pois bem, pior do que isso seria se a gente tivesse que pagar de acordo com o tamanho da besteira que sonhasse. Deus do céu, todo mundo estaria ferrado!

Esse imposto nunca existirá, mas tem muita gente por aí cobrando fortunas para decifrar sonhos. Ah, eu queria fazer uma "consulta" dessas para decifrar só um sonhozinho meu, só um! Coisa simples: sonhei que estava andando numa rua deserta com um colega meu, que não vejo há anos, quando olhei para a cara dele e vi o meu cachorro da infância, já falecido. Assustado, pulei sobre ele para salvá-lo, porque vinha uma abóbora gigante que soltava gás paralisante pelo escapamento. Então o perigo foi embora e eu quis conversar com o meu cachorro, quer dizer, com o meu amigo, mas não era o meu amigo mais e eu também não estava numa rua, estava lá na casa da minha vó, tomando sopa de macarrão que parecia meio esquisita por causa da minha tia que não sabia cozinhar direito... Entendeu? Nem eu! E eu juro que já sonhei coisas piores, como pular de um prédio e cair numa bacia de coxinha de galinha. Santa asneira!

Será que seria muito caro um imposto sobre idiotices como essa? Não ria, viu?! Eu duvido que alguém ainda não tenha sonhado umas coisas esquisitas desse tipo. Aliás, rola um papo por aí de que sonho realmente não tem sentido, porque quando tem na verdade não é um sonho, é uma viagem astral na qual a mente se solta do corpo e vaga pelo universo. Credo, papo mais louco do que as bobagens que invadem a minha cabeça de noite!

Como eu ia dizendo lá atrás, será que alguém seria capaz de interpretar o meu sonho? Tem muita gente que não dá a mínima para os seus sonhos e isso é mau, porque pode-se estar perdendo no mínimo uma boa fonte de humor. É legal tentar relembrar tudo, a gente dá umas piruetas com a cabeça! Quer dizer, se o caso for de pesadelo, aí eu concordo que é melhor esquecer, porque pesadelo é um negócio chato e que incomoda bastante.

Mas esse assunto não para por aqui, porque a besteira continua quando a se está acordado. É nessa hora que se o tal imposto fosse realmente cobrado todo mundo iria se ferrar de verdade. Quem nunca assistiu a um filme de ação e ficou se imaginando mais forte ainda do que o mocinho, com o poder de salvar a humanidade? Se não imaginou, pode saber que foi pior ainda, porque mesmo sem a ajuda de filmes a gente já desliza no ketchup. Tem uma amiga minha, por exemplo, que me contou, sob uma cara espantosamente vermelha de vergonha, um sonho que ela tinha quando estava na faculdade. Nessa época, ela era apaixonada por um sujeito que decidiu abandonar o curso para criar carpas numa fazenda lá pros lados de Piracicaba. Pois o maior sonho da minha amiga era que o cara a chamasse para os dois irem criar carpas juntinho da natureza! Não é brega? Até mesmo pela simplicidade do sonho, uma "bobagem" da cabeça.

Se você achou tudo isso papo furado, eu desafio você a botar a idéia para funcionar. Você verá que também já ficou sonhando com alguma coisa assim, tão pessoal e às vezes infantil que tem vergonha de confessar ao melhor amigo. De ser princesa a criar carpa, todo mundo passa a vida inteira com o pensamento cheio de idéias malucas, verdadeiras abobrinhas. Pelo menos da minha parte, eu acho isso o máximo, porque enquanto a gente está lá mergulhado num sonho louco acaba se esquecendo dos problemas e sendo um pouquinho mais feliz, mesmo que seja apenas assim, em sonho.

Alexandre Henry

Avalie o texto:

Comentários

  1. VeceChire

    25 de Maio de 2021 às 16:46

    <a href=http://vslasixv.com/>buy lasix cheap legitimate

  2. VeceChire

    26 de Junho de 2021 às 02:45

    <a href=http://vsamoxilv.com>

  3. VeceChire

    12 de Julho de 2021 às 18:42

    <a href=http://gcialisk.com/>cialis without a prescription</a>

  4. VeceChire

    31 de Julho de 2021 às 03:14

    <a href=http://cialiswwshop.com/>cialis online prescription</a>

  5. VeceChire

    20 de Agosto de 2021 às 12:00

    <a href=https://cialiswwshop.com/>buy cialis online without prescription</a>

Envie seu comentário

Seu email não será exibido.*

captcha