Modo de Ver

HOME   /   MODO DE VER   /   VIAJE SEM PRECONCEITO

A coluna "Modo de Ver" foi publicada semanalmente no jornal Correio de Uberlândia de janeiro de 1996 a dezembro de 2016. A partir de 2017, os textos passaram a ser publicados no Diário do Comércio de Uberlândia.


4 Comentários  
342 Visualizações  
5 de Agosto de 2015 Alexandre Henry

Viaje sem preconceito

“Eu acho que o Brasil tem muita coisa bonita para se ver e, por isso, prefiro fazer turismo aqui mesmo antes de pensar em viajar para o exterior” – já me disseram alguns conhecidos. De outros, ouvi o contrário: “Detesto viajar pelo Brasil, pois a estrutura para o turismo é horrível, as cidades são violentas e, em muitos casos, sai mais barato ir para outro país”.

Escrevo este texto ouvindo o som das ondas da praia da Perua Preta, em Tamandaré, sul de Pernambuco. Estou em um apartamento alugado que fica de frente para uma praia maravilhosa e de costas para uma rua esburacada, sem calçamento e que fica cheia de poças de água quando chove. Entre a rua, que é reflexo do subdesenvolvimento histórico de nosso país, e a praia paradisíaca que me trouxe até aqui, fico com a areia e as ondas do mar. Mas, não se apresse nas conclusões: não tenho nada contra o turismo no exterior, muito pelo contrário. Adoro a arquitetura decadente de Buenos Aires, as montanhas da Suíça, as outras montanhas (chamadas de russas) dos parques da Flórida, a magia do Central Park de Nova York e por aí vai. Viajar para o exterior é sempre bom, especialmente quando a gente toma aquele choque de desenvolvimento e educação. Claro, se a brasileira Tamandaré tem marcas de atraso a retirar um pouco da beleza da viagem, todos esses lugares no exterior também possuem pontos negativos. Nenhum destino é perfeito, mas quase todo destino vale uma viagem, desde que você se desnude dos preconceitos. Viajar é bacana assim: tem rua esburacada? Mas o mar é lindo! Tem gringo que te trata com frieza? Mas o museu é maravilhoso! Com um pouco de tolerância e uma boa dose de paciência, seu copo estará sempre meio cheio em qualquer viagem. Do contrário, estará sempre meio vazio.

Em resumo, é uma bobagem gigantesca excluir destinos no Brasil ou no exterior por uma ou outra ideia pré-concebida. Tendo oportunidade, viaje para a cidade ao lado ou para o Japão, aproveitando o que cada canto te oferece de melhor. Viajar não resolve todos os males e, para muitos, é uma fuga boba da realidade ou uma forma de se exibir para os amigos, assim como quem exibe um carro novo. Mas, no geral, é válido afirmar que viajar te faz um pouco melhor e bem mais feliz, ampliando seus horizontes, abrindo a sua cabeça ou, na maioria das vezes, apenas te trazendo momentos agradáveis que te acompanharão por toda a vida. Viajar te tira do conforto do seu mundo, traz alguma insegurança e um pouco de receio, especialmente quando o destino é desconhecido e distante. Mas, por isso mesmo, a viagem te devolve para casa mais completo e mais seguro. Viaje sempre e sempre viaje sem preconceito. Aqui ou lá fora, todo destino pode valer a pena.

Alexandre Henry

Avalie o texto:

Comentários

  1. JErgFpbM8I

    22 de Dezembro de 2016 às 23:35

    This was so helpful and easy! Do you have any arciltes on rehab?

  2. eTsepTgwv0

    24 de Dezembro de 2016 às 10:46

    Thanks guys, I just about lost it <a href="http://neuyxx.com">loonikg</a> for this.

  3. bKgjPaR7

    25 de Dezembro de 2016 às 17:14

    That insgiht would have saved us a lot of effort early on. http://ntrzytkfsy.com [url=http://wemrzxd.com]wemrzxd[/url] [link=http://zdwyvuakkn.com]zdwyvuakkn[/link]

  4. knH7VankaP

    25 de Dezembro de 2016 às 23:36

    The genius store <a href="http://urmstovnybq.com">caldel,</a> they're running out of you.

Envie seu comentário

Seu email não será exibido.*