Modo de Ver

HOME   /   MODO DE VER   /   TAG   /   MÚSICA

A coluna "Modo de Ver" foi publicada semanalmente no jornal Correio de Uberlândia de janeiro de 1996 a dezembro de 2016. A partir de 2017, os textos passaram a ser publicados no Diário do Comércio de Uberlândia.

4 Comentários  
125 Visualizações  
13 de Abril de 2016 Alexandre Henry

O ídolo, a obra e a pessoa

Eu sempre fui muito fã da Legião Urbana e da obra de Renato Russo. Se havia alguém a quem eu podia chamar de "meu ídolo" era ele. Tenho todos os CD's da Legião e também os solo de Renato. Costumava ouvir muito mais as canções que marcaram a minha juventude, mas volta e meia ainda me pego escutando "Pais e ...

Ler texto

4 Comentários  
137 Visualizações  
24 de Fevereiro de 2016 Alexandre Henry

Inveja de Jagger

Fui ao show dos Rolling Stones no Rio de Janeiro, no último sábado, e fiquei absolutamente impressionado com o vigor de seus integrantes, especialmente o vocalista Mick Jagger. A apresentação durou mais de duas horas e apenas uma música foi mais sossegada. O resto tudo foi o mais puro rock ‘n roll e Jagger pulou, correu, dançou e se mexeu ...

Ler texto

4 Comentários  
135 Visualizações  
13 de Janeiro de 2016 Alexandre Henry

O monopólio sertanejo

Na semana que vem, completo 20 anos de coluna “Modo de Ver” aqui no Correio de Uberlândia. Meu primeiro texto recebeu o título “Rock ‘n Roll invade Sampa” e falava sobre o Hollywood Rock que aconteceria naquele janeiro de 1996. Duas décadas depois, quase tudo mudou e aquele texto certamente não mais se repetiria nos dias atuais, pois o som ...

Ler texto

4 Comentários  
115 Visualizações  
15 de Abril de 2015 Alexandre Henry

Ed Motta abriu a boca de novo...

Em 2011, pouco antes de me mudar de Porto Velho para Uberlândia, fui a um espetáculo de "stand up comedy" na capital rondoniense. Imagine um formato americano sendo imitado por artistas locais numa capital do norte brasileiro, cuja população do nosso país nem sabe se fica em Rondônia ou Roraima? Parece uma tragédia, não? Puro preconceito. Foi um dos melhores ...

Ler texto

4 Comentários  
121 Visualizações  
24 de Abril de 1996 Alexandre Henry

O ser e o fazer diferente

Vários pontos contribuem para que algo, como um filme ou uma banda de rock, façam sucesso. Mas há um caminho para o estrelato que é como uma encruzilhada: de um lado, uma estrada em direção às multidões; do outro, rumo ao ostracismo.

Eu tentei poupar quem normalmente lê esta coluna de mais e mais palavras sobre os Mamonas Assassinas. Eu ...

Ler texto

1 Comentário  
141 Visualizações  
28 de Março de 1996 Alexandre Henry

O pior de todos os males

Dias atrás, eu estava conversando com uma amiga paulista sobre relacionamentos e coisa e tal, quando de repente ela me olhou sério e soltou o verbo: "Meu Deus, mas como mineiro tem complexo de corno!" Será? Eu acho que não são apenas os mineiros que têm esse complexo, mas todos os brasileiros. Porque se você ainda não percebeu, brasileiro ...

Ler texto

4 Comentários  
124 Visualizações  
29 de Fevereiro de 1996 Alexandre Henry

Tradição e história na noite

Há algum tempo, eu fiz uma promessa um tanto quanto cômica: prometi a mim mesmo que, quando passasse por Ribeirão Preto, iria entrar na cidade só para ir ao Pingüim tomar um chopp. Era um só, mas tinha que ser lá.

Para quem nunca ouviu falar, o Pingüim é um bar clássico de Ribeirão, inaugurado em 1930 quando ainda existiam ...

Ler texto

4 Comentários  
135 Visualizações  
17 de Janeiro de 1996 Alexandre Henry

Hollywood Rock 96

Agora já é rotina (graças a Deus!): todo janeiro, além de muito sol, praia, cerveja e um climazinho pré-carnaval, desce lá do hemisfério norte um monte de carinhas metidos a fazer música, que eles mesmo chamam de rock n' roll. Chegam, alguns são velhos conhecidos, outros vão tocar pela primeira vez para um grande público, plugam suas guitarras e ...

Ler texto

5 Comentários  
119 Visualizações  
24 de Novembro de 1995 Alexandre Henry

Os bons velhinhos do rock

A voz parece incansável e não há como confundi-la entre as milhares que gostariam de chegar aonde ela está. O velho Mick continua em alta, apesar de já não poder disfarçar a idade marcada pelas rugas em seu rosto. Ele não está nem aí: sobe no palco, solta a voz, requebra, dança, grita, corre de um lado para o outro ...

Ler texto