Modo de Ver

HOME   /   MODO DE VER   /   REDE GLOBO

A coluna "Modo de Ver" foi publicada semanalmente no jornal Correio de Uberlândia de janeiro de 1996 a dezembro de 2016. A partir de 2017, os textos passaram a ser publicados no Diário do Comércio de Uberlândia.


4 Comentários  
403 Visualizações  
22 de Abril de 2015 Alexandre Henry

Rede Globo

Nesta semana, a Rede Globo completa 50 anos de funcionamento. Para mim, trata-se de uma data indiferente, pois quase não vejo TV e nem tenho ligação com a área de comunicação televisiva. Ainda assim, fiquei refletindo sobre as críticas que a emissora recebe continuamente, especialmente nas redes sociais.

A principal e mais rotineira crítica é quanto à falta de qualidade de sua programação. Nesse ponto, eu vejo uma certa incoerência no comportamento da maioria dos críticos. Se a sua programação não é boa, qual seria a programação ideal então? A maior comparação que eu faço é com a TV Cultura. No começo deste ano, foi encomendada uma pesquisa pela rede britânica BBC sobre a qualidade dos canais de TV pelo mundo. A Cultura ficou em segundo lugar, o que é motivo de extremo orgulho, pois significa que temos uma emissora de televisão de altíssima qualidade. Mas, por que ela continua patinando na audiência, mesmo tendo sido inaugurada cinco anos antes da Rede Globo?

A razão é bem simples: a maioria das pessoas vê TV apenas para se distrair e para relaxar um pouco. Entre assistir a um programa que discute cultura e política nos quilombos maranhenses (foi exibido nesta semana) ou assistir a uma novela, quase todo mundo que quer ver TV fica com a novela. Interessante notar que praticamente todas as pessoas que tecem críticas ferozes à Globo nas redes sociais não prestigia um canal como a TV Cultura, ou seja, reclama da falta de qualidade de uma emissora, mas não faz o menor esforço para elevar a audiência da outra que, reconhecidamente, produz conteúdo considerado de valor cultural e intelectual. Outro problema é não aceitar, como eu disse anteriormente, que a maior parte da população não procura na TV um meio de educação e reflexão, mas apenas de diversão. Isso não ocorre no Brasil apenas, mas no mundo todo. Pegue a lista de canais mais vistos na Europa, nos EUA, no Japão etc. e você verá que emissoras similares à TV Cultura quase sempre têm audiência próxima de zero.

Enfim, acredito que a Rede Globo não é ruim, mas apenas foca na área em que se propôs a atuar: entretenimento e informação jornalística não aprofundada. É o mesmo modelo de praticamente todos os canais de sucesso no mundo e, nesse ponto, considero que a Globo não faz feio, pois produz conteúdo de qualidade técnica (imagem, som etc.) inquestionável. Agora, gostar ou não de sua programação vai de cada um. Só não vale ser hipócrita de ficar detonando a maior rede de TV brasileira, ao mesmo tempo em que não prestigia canais como a TV Cultura e, mais do que isso, fica consumindo produtos de entretenimento estrangeiros com o mesmo nível cultural/intelectual dos programas da Globo.

Alexandre Henry

Avalie o texto:

Comentários

  1. IZt6hPdS7e

    22 de Dezembro de 2016 às 23:37

    And to think I was going to talk to sooenme in person about this.

  2. b9U5RMHx3

    24 de Dezembro de 2016 às 10:46

    Good to see a <a href="http://lomescbx.com">tanelt</a> at work. I can't match that.

  3. LQv60CCjBj

    25 de Dezembro de 2016 às 17:14

    You mean I don't have to pay for expert advice like this any?orem! http://fevhwwj.com [url=http://laohpsq.com]laohpsq[/url] [link=http://pvuzxrlzmq.com]pvuzxrlzmq[/link]

  4. cf6AskCfu6

    25 de Dezembro de 2016 às 23:36

    If you wrote an article about life we'd all reach <a href="http://serbslljgyu.com">enmgthienlent.</a>

Envie seu comentário

Seu email não será exibido.*