Modo de Ver

HOME   /   MODO DE VER   /   O MELHOR DE 2014

A coluna "Modo de Ver" foi publicada semanalmente no jornal Correio de Uberlândia de janeiro de 1996 a dezembro de 2016. A partir de 2017, os textos passaram a ser publicados no Diário do Comércio de Uberlândia.


4 Comentários  
386 Visualizações  
1 de Janeiro de 2014 Alexandre Henry

O melhor de 2014

Pensei em escrever sobre o que eu acho que de melhor vai acontecer em 2014. Não no plano pessoal, claro. Eu me refiro ao nosso país e ao mundo. Você não imagina o quanto foi difícil encontrar alguma esperança neste novo ano! O que esperar dele?

Ano de eleição é complicado. Tudo o que era para ser feito de bom na política é postergado. Por isso, pensei no que seria o melhor para 2014 na política e não vislumbrei nada. Não tenho esperanças de uma grande mudança no comando do país, seja no Executivo ou Legislativo. O nosso sistema político é feito para perpetuar o esquema de partidos sanguessugas. Para manter a chamada governabilidade, qualquer que seja o governante, ele precisa se juntar a uma turma que suga os recursos do país e nos mantêm no atraso eterno. Como não tenho esperança de que uma boa reforma política seja votada agora em 2014, não tenho esperança nessa área. Já a economia... Bem, a economia é ligada à política e, em ano eleitoral, fica ainda mais descontrolada. Vejo no horizonte mais inflação, mais gastos governamentais e tudo de ruim. Para a saúde, as boas notícias que espero não são a melhora do atendimento público no Brasil ou dos nossos planos de saúde. Espero talvez alguma notícia feliz de progresso na cura de doenças mentais da terceira idade e de problemas crônicos como a dengue e a malária. Mas, se vierem boas novidades, serão pontuais, degraus em difíceis escadas rumo a curas definitivas. No esporte, acredito que chegaremos à semifinal da Copa, mas terminaremos em 3º lugar. Claro, torço pelo título. De toda forma, ganhar ou perder a Copa já não influencia tanto o país quanto alguns imaginam. No geral, teremos um desempenho esportivo baixo para um país que deveria estar começando a colher bons resultados a dois anos de sua Olimpíada.

Como se vê, começo 2014 desiludido com os rumos gerais do nosso país. Qual é o caminho a tomar então? Bem, o melhor jeito de você ter um pouquinho mais de esperança em relação ao Brasil é fazer a sua própria parte, dar o melhor de si, ser honesto, trabalhar com afinco, respeitar o próximo, tentar ser feliz o máximo que puder, batalhar para que tudo dê certo ao seu redor. É isso o que pretendo fazer. Quando a gente faz a nossa parte, pode até continuar desiludido com o país, como estou, mas aos poucos vai percebendo que é gratificante dar a sua contribuição. Se as coisas forem mal no geral, ao menos você sabe que não contribuiu para as mazelas e que, se mais gente agir como você, aos poucos as coisas vão entrar nos eixos, ainda que sejam necessárias algumas gerações para isso. Enfim, a esperança para um 2014 melhor deve vir das atitudes de cada um de nós.

Alexandre Henry

Avalie o texto:

Comentários

  1. vS7pNnlNnef

    22 de Dezembro de 2016 às 23:08

    Thanks for being on point and on tatgre!

  2. WzXQW1774Qgj

    24 de Dezembro de 2016 às 10:44

    I found myself nodding my noggin all the way <a href="http://vlklxokbt.com">throhgu.</a>

  3. KUDSOPiulzV

    25 de Dezembro de 2016 às 17:13

    Thanks for shiarng. What a pleasure to read! http://ooaapq.com [url=http://ibgwicz.com]ibgwicz[/url] [link=http://jiwtusy.com]jiwtusy[/link]

  4. BArqcrA80JJw

    25 de Dezembro de 2016 às 23:35

    Thanks for <a href="http://ezhsph.com">shrinag.</a> Always good to find a real expert.

Envie seu comentário

Seu email não será exibido.*